Homem-Grilo

Este mês, o Homem-Grilo está completando oito anos (quem diria que já se passou tanto tempo, hein?), e para não deixar passar esta data em branco, começo aqui a publicar novamente as tiras do personagem, mas agora com comentários e reflexões sobre sua produção. Esta é uma forma também de eu avaliar o quanto o Homem-Grilo conseguiu (ou não) evoluir desde a primeira tira, que é esta aí em cima.

Eu particularmente a considero uma tira bem bobinha. Mas vocês têm que me darem um desconto, pois eu nunca tinha antes feito uma tira na vida. No entanto, acho que mesmo assim, ela funciona bem com uma tira inicial de apresentação do personagem.

A minha intenção original com o Homem-Grilo era apenas escrever histórias em quadrinhos. A idéia de fazer tiras foi do meu xará Carlos João Riva (outrora conhecido como Bond), que era o webmaster do falecido site de quadrinhos AracnoSpawn (que Deus o tenha). Ele me convidou para publicar as HQs do Homem-Grilo no site dele, o problema é que não havia nenhuma HQ ainda pronta. Então o Bond me sugeriu fazer tiras, que era algo mais rápido de produzir, e serviria para ir atualizando o site enquanto as HQs não estivessem finalizadas.

Acho que sou um dos poucos cara no mundo que faz tiras em dupla. E talvez, por não desenhar minhas próprias tiras, considero suas criações bem mais complexas do que escrever uma HQ de umas 20 páginas, por exemplo. Acho incrivelmente difícil escrever um argumento em uns três quadros onde você tem que iniciar, desenvolver, e concluir uma idéia de forma rápida e objetiva. Não sei dizer também se fosse eu que desenhasse, se a tarefa seria mais simples, mas fico impressionado com quadrinhistas que trabalham em jornais diários. Eu já acho difícil fazer uma tira por semana, imagina então ter que criar uma tira por dia?

Fiquei por um ano publicando as tiras do Homem-Grilo na AracnoSpawn, quando enfim o Bond, por um motivo que não lembro agora, decidiu abandonar o site, e aí eu o Ricardo tivemos a idéia de criar um site próprio pro Homem-Grilo. Foi então que, na época em que eu trampava na Conrad, o Pablo Miyazawa, me convidou pra partcipar com o site do Homem-Grilo de um coletivo que ele estava criando, o Gardenal.org, e eu então, sem titubear, aceitei. Não por acaso o Pablo é um dos caras que está listado na dedicatória da revista do Homem-Grilo, pois o cara apostou no meu projeto quando ele ainda não era nada (não que seja grande coisa agora, mas enfim). Só havia pesos pesados no Gardenal naquela época, e eu era um total desconhecido. E estar lá ao lado daqueles caras, deu uma visibilidade ao site do Homem-Grilo que eu não teria conseguido sozinho.

Hoje em dia o Homem-Grilo tem seu próprio site em seu próprio domínio, além de vários leitores fiéis, e também um grupo de colaboradores mais fiéis ainda. E é a todos vocês que eu agradeço pelo Homem-Grilo ter conquistado tudo que conseguiu desde essa primeira tira. Mas esse é ainda apenas o começo. Muito ainda há por ser conquistado nos próximos anos. =)