Postagens

Homem-Grilo em Aula no Canal Educação

Participei ontem de uma aula no Canal Educação, produzido pelo Centro de Mídias São Paulo, sobre modalizadores e prosopopeia com a prof.ª Silene Felix, que utilizou uma HQ do Homem-Grilo.

Não é a primeira vez que uma história em quadrinhos do Homem-Grilo é usado como recurso didático. Desde o ano passado o personagem está sendo usado em livros didáticos pelas escolas públicas do Estado de São Paulo. E na capital do estado, ele também já apareceu em um livro didático produzido pela Fundação Padre Anchieta e que foi utilizado nas escolas da rede municipal de São Paulo.

Isso sem contar diversos outros materiais didáticos que também contaram com quadrinhos do Homem-Grilo. Lembrando que para usar as HQs do Homem-Grilo como recurso didático é totalmente gratuito, pois o personagem e seu universo estão sob uma licença Creative Commons.

Um Novo Desenhista, Um Novo Começo

Recomeços são bem comuns nas histórias em quadrinhos de super-heróis, sobretudo das grandes editoras como a Marvel e a DC, então, mais cedo ou mais tarde algo assim também acabaria acontecendo com o Homem-Grilo.

Mas enquanto nas grandes editoras esses recomeços são usados para arrumar os problemas gerados por uma cronologia extensa e complexa, no caso do Homem-Grilo está acontecendo por dois principais motivos; primeiro, a mudança de formato na publicação das histórias, e segundo, a mudança do desenhista oficial do personagem.

Desde o fim de 2018 venho ensaiando iniciar uma nova fase de produção dos meus quadrinhos, que eu passei a chamar de produção anticapitalista, no qual explico em mais detalhes nesta postagem do meu blog pessoal.

Mas, em resumo, este tipo de produção esta firmada em três bases; publicação dos quadrinhos digitalmente em formato pergaminho (que é melhor adaptado para leitura em celulares), licenciamento deles sob Creative Commons, e financiamento da produção dessas HQs através de financiamento coletivo recorrente.

Por se tratar de um nova forma de produzir e publicar quadrinhos, principalmente com relação ao formato, passei esses últimos tempos me adaptando a ele. Praticamente tive que aprender novamente a como fazer histórias em quadrinhos, já que eu estava acostumado ao padrão tradicional de publicação de revistas e livros. Mas agora acredito estar pronto para esse novo formato.

E para isso conto com a chegada do novo desenhista oficial do Homem-Grilo, que vem para substituir o Will (que, por sua vez, substituiu o Ricardo Marcelino, como explico neste texto).

E este novo desenhista é o Fred Hildebrand, que foi o desenhista da série Patre Primordium, escrita por Ana Recalde, e que agora está publicando sua própria série em quadrinhos, chamada Spaceshit.

Com essa nova parceria com o Fred, a minha ideia é não só produzir novas HQs no formato pergaminho aqui pro site, mas também adaptar as tiras e HQs antigas para este formato. E começamos fazendo isso pela primeira tira do Homem-Grilo, que você já pode ler aqui.

Espero que essa nossa parceria dure por muito anos para que possamos trazer a vocês incríveis e divertidas histórias em quadrinhos do Homem-Grilo, e dos demais personagens de seu universo.

P.S.: Como o Will não será mais o desenhista oficial do Homem-Grilo, o Sideralman deixará de fazer parte do universo dele. Isso não significa, porém, que eu não possa escrever novas histórias com o super-herói do Will no futuro. Mas aqui no site, a partir de agora, serão publicadas apenas HQs do Homem-Grilo e dos demais super-heróis que já faziam parte de seu universo (como o Cricket Rider, por exemplo).

Homem-Grilo em Livro Didático da Secretária de Educação do Estado de São Paulo

Descobri por acaso que o Homem-Grilo está sendo usado em um livro didático, da série Aprender Sempre, pelas escolas públicas do Estado de São Paulo durante o período de atividades não presenciais nesta pandemia.

Sempre fico feliz quando vejo meus quadrinhos sendo usado em materiais didáticos e paradidáticos, principalmente no ensino público.

E se você é um coordenador pedagógico de alguma escola ou faz parte da coordenadoria de alguma secretaria de educação e quer usar as HQs do Homem-Grilo como recurso didático, é totalmente gratuito, pois o personagem e seu universo estão sob uma licença Creative Commons.

Tirinha do Homem-Grilo em Livro Didático da Secretária de Educação do Estado de São Paulo

Homem-Grilo em Terras Lusitanas

Capa da edição lusitana do Homem-Grilo.

Agora o Homem-Grilo também está sendo publicado na terra natal dos meus bisavós Simões. A publicação em Portugal do meu personagem ficou por conta do selo editorial FA.

A capa desta edição lusitana do Homem-Grilo é uma ilustração do Will, e seu interior traz quadrinhos desenhados por Ricardo Marcelino (que criou o visual do Homem-Grilo) e por Alex Rodrigues.

Essa publicação está sendo feita através da licença Creative Commons do Homem-Grilo, que permite adaptar e redistribuir a obra original (sem precisar me pagar nada). Então se você também quer editar meus quadrinhos em seu país, basta seguir as instruções da licença.

E quem quiser ajudar na remuneração dos quadrinistas que trabalham com o Homem-Grilo, é só contribuir com nossa campanha de financiamento coletivo recorrente no Catarse.

Do ComicPress para o Toocheke

Após usar o ComicPress como o tema de WordPress do site do Homem-Grilo desde 2007, resolvi mudar para um novo chamado Toocheke. Há ainda alguns consertos a serem feitos, mas já está no ar e funcionando. Tomei essa decisão por dois motivos.

Primeiro porque o ComicsPress não tem atualizações há cerca de dois anos, e vinha dando muitos problemas com as últimas versões do WordPress. O segundo motivo é porque o Toocheke é melhor adaptado para leitura em celulares e publicação de quadrinhos em formato de pergaminho vertical, que é o formato que estou adotando agora para minhas novas HQs (e aos poucos pretendo adaptar as antigas pra este formato também).

Então se puderem me dizer o que acharam do novo tema e do novo visual, e se ele realmente é mais prático para o celular, ficarei bastante grato por esse retorno de vocês.

P.S.: Se o Toocheke der certo no site do Homem-Grilo, pretendo também adotá-lo em Nova Hélade, e nos futuros sites de Acelera SP e Cosmogonias. E talvez até em outras séries do Petisco, caso algum colega de coletivo queria fazer a migração também.