Aniversário de 20 anos do Homem-Grilo

Ilustração de Aniversário de 20 anos do Homem-Grilo por Will.

Há exatamente 20 anos, no dia 8 de junho de 2000, era publicada na Internet a primeira tira do Homem-Grilo. A primeira publicação impressa só viria um ano mais tarde, em 2001, num fanzine reunindo as primeiras tiras (e que hoje já virou uma raridade).

Mas o Homem-Grilo foi criado no começo dos anos 90, quando eu tinha uns 11 anos de idade. Ele surgiu enquanto eu rabiscava no caderno durante alguma aula chata na escola. Sem pretensões nenhuma (muitos de vocês devem também ter um herói que criaram assim durante a infância).

Foi só no fim dos anos 90, com uns 17 anos, que coloquei na cabeça que queria ser quadrinista. Então resolvi resgatar aquele herói da infância. Como meu desenho não é tão bom, resolvi me dedicar só aos roteiros, e chamei meu amigo Ricardo Marcelino para desenhar as histórias.

O Homem-Grilo sempre foi um conjunto de contradições pra mim. A primeira delas é que quando comecei a escrever suas histórias, eu já não curtia mais tanto quadrinhos de super-heróis como na infância.

Conforme amadurecia como leitor, todo aquele maniqueísmo das histórias de super-heróis estadunidenses se tornaram simplistas demais pra mim. E a coisa foi piorando conforme amadurecia politicamente, pois o próprio conceito de herói passou a se tornar problemático.

“Infeliz a nação que precisa de heróis”. Essa frase do Brecht se tornou praticamente um mantra na minha mente, pois o ideal de sociedade que eu busco, que valorize a coletividade, a colaboração e o compartilhamento, não cabe a ideia de herói salvador que está acima dos demais.

Não bastasse tudo isso, o Homem-Grilo ainda era um super-herói construído no modelo do mercado de quadrinhos mainstream estadunidense, mas com histórias ambientadas no Brasil e publicado de forma independente e autoral. Existe personagem mais contraditório que esse?

O fato do personagem ser uma paródia me ajudou um pouco a encarar essas contradições. E com o tempo fui percebendo que essas contradições eram, na verdade, um movimento dialético em busca de uma síntese criativa.

Não que eu tenha alcançado essa síntese e resolvido as contradições, mas esse movimento dialético foi resultando numa história em quadrinhos cada vez mais antifascista no seu conteúdo e anticapitalista na sua forma.

Antifascista pois o Homem-Grilo não é um herói que se posta como salvador da pátria, acima da sociedade. Ele não luta apenas para proteger os fracos e oprimidos, mas para ajudar a fortalecê-los e empoderá-los diante de todas as opressões. seja de classe, de raça, de gênero, etc.

E o Homem-Grilo não pensa duas vezes em socar na cara vigilantes fascistas que se vendem como heróis. =D

Anticapitalista pois não encaro os quadrinhos do Homem-Grilo como mercadorias a serem vendidas visando a acumulação de capital (até porque não sou nenhuma grande corporação editorial como a Marvel ou a DC). A ideia é valorizar mais o valor de uso cultural e artístico das HQs.

Por isso que os quadrinhos do Homem-Grilo são distribuídos gratuitamente na Internet sob uma licença livre, que permite não apenas o compartilhamento, mas também a criação de obras derivadas (inclusive para uso comercial).

Aliás, algo que me alegrou nesses 20 anos de publicação do Homem-Grilo foi ver ele sendo usado por outros criadores para os mais variados tipos de obra. Foram ilustrações, HQs, animações, graffitis, artesanatos. Só não rolou games e filmes, mas não foi por falta de propostas. =)

Por fim, eu não posso terminar este texto sem agradecer ao Will, que hoje é o desenhista oficial do Homem-Grilo. Pois ele não só aceitou assumir meu herói, como me permitiu assumir o herói dele, o Sideralman, quando juntamos os universos criativos de ambos num só.

Devido ao reumatismo, escrever se tornou uma tarefa bem dolorosa pra mim. Mas ainda que eu não consiga produzir na velocidade de antes, enquanto eu ainda conseguir me mexer, pretendo escrever o Homem-Grilo. E quando eu não conseguir mais, conto com vocês pra continuarem por mim.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.